Espiritualidade

Quando preciso de paz, vou à natureza4 min read

Incertezas e stress não são coisas novas para os seres humanos, nossos ancestrais tenham sua parcela de desafios para permanecerem vivos em um mundo cheio de animais selvagens e incertezas sobre o estoque de comida, o que acabou moldando nosso corpo definindo os gatilhos certos para qualquer tipo de perigo. Hoje, não temos que nos preocupar com essas adversidades, ao invés disso inconscientemente mudamos a nossa mente e seus gatilhos para focar em trabalho, performance, família, exercícios físicos e até mesmo com guerras.

Apesar de termos novas conquistas, objetivos e hábitos, a principal diferença com nossos ancestrais é a perda da conexão espiritual à vida que nos preenche com confiança e segurança que tudo dará certo no final.

Não procuramos mais pela cura ou pelo poder regenerativo do nosso meio ambiente e podemos notar isso pelos seguintes acontecimentos:

Paisagens abertas são selvas de pedras, na maioria das vezes estamos cercados de concreto e metal, de prédios à carros e ônibus, sem nenhum sinal visual ou sonoro da natureza. Você pode até ouvir pássaros cantando mas de um .mp3 na estação de metrô.

O nascer do sol e o pôr do sol acontecem enquanto estamos confinados em um escritório, quando foi a última vez que você parou a sua rotina para assistir um nascer do sol ou um pôr do sol, e mesmo que conseguisse, estaria preso no trânsito ou dentro de um prédio. Isso faz com que percamos totalmente a conexão e o poder da cura vinda do sol.

O tempo admirando a beleza da natureza foi substituío por fotos de viagens no Instagram, ao invés de sentir a vida da natureza, pessoas estão dando likes em selfies de férias enquanto se imaginam lá e comparando a si mesmas pensando o quanto a vida é injusta. Mesmo havendo parques, florestas ou qualquer tipo de meio ambiente próximo às suas casas, pessoas preferente estar rodeadas de concreto.

Xamanismo é baseado na cura e na vivência em harmonia com o espírito da natureza onde tudo é vivo e possui um espírito, como árvores, flores, montanhas, lagos, rios, mares e seus animis. Baseado no Xamanismo Huichol, assumimos que somos a si mesmos colaboradores de toda a vida.

Kupuri é considerado pelos Huichols como uma poderosa essência de força de vida. Através da obtenção da força da vida e da energia do meio ambiente, eles recarregam a si mesmos com a energia natural. A fim de encontrar novas formas de alimentar seu Kupuri, escolha um lugar especial na natureza ou até mesmo sente-se embaixo de uma árvore ou encare o oceano e imagine a força de vida que este meio-ambiente está nutrindo a sua alma.

Nem academias, nem aulas de exercício ou suplementos estão acabando com nossos problemas, a razão é que devemos tratar nosso corpo e alma juntos e não separados como fazemos hoje. A única forma de melhorar nossa saúde como um todo é sintonizar a saúde de nossas emoções e espírito assim como fazemos com o nosso preparo físico.

O corpo responde positivamente quando exercitamos, tornando-se mais forte e mais magro, nossa alma responde positivamente quando à conectamos com a nossa natureza, se tornando mais forte, mais feliz e cada vez mais em paz.

Ao invés de estar conectado ao meio-ambiente, desperdiçamos muitas horas conectados aos dispositivos móveis e suas aplicações, buscando por comparação, likes e aprovações de outras pessoas, enquanto consumidos informações ruins como fofocas, notícias trágicas ou qualquer informação que não acrescentará nenhum valor as nossas vidas.

A conexão entre o corpo e alma foi perdida no mundo moderno, estando assim desconectado de nosso ambiente externo, causando solidão (mesmo cercado de pessoas), depressão (mesmo tendo tudo que precisa) e raiva (mesmo vivendo em um ambiente de paz).

Devemos encontrar nesse mundo de mudanças rápidas uma forma de restabelecer a conexão entre nosso corpo e alma, apenas assim seremos capazes de encontrar a paz interior e viver bem com os outros à nossa volta.

Share
Tagged , , ,